15.02.17

Exposição: MAM de São Paulo homageia Anita Malfatti

Em cartaz até 30 de abril, a mostra reúne cerca de 70 obras que marcaram a trajetória de Anita Malfatti, uma das artistas brasileiras mais importantes do século 20.

moderna-eterna-4

A obra Tropical de 1917 (Foto: Romulo E Valentino Fialdini, Isabella Matheus/divulgação, Thinkstock e Reprodução)

Posté par Fatos e Fotos à 14:53 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , ,


08.06.16

Samuel Magalhães: Invista na sua carreira

Diariamente, sou abordado por pessoas que me perguntam: “Samuel, aonde devo investir meu dinheiro? Qual o melhor investimento? O que dá mais retorno?”.

Essas pessoas esperam que eu dê alguma sugestão sobre qual Título do Tesouro devem comprar, quais os Fundos Imobiliários mais promissores, ou ainda, qual a próxima ação que será a bola da vez na Bolsa de Valores.

O que essas pessoas não se dão conta é que, antes de investir no Mercado Financeiro, é preciso fazer um investimento ainda mais importante: investir na sua carreira.

Benjamin Franklin já dizia: “investir em si mesmo rende sempre os melhores juros”. Infelizmente, a maioria de nós esquece disso no dia a dia e, assim, acabamos perdendo boas oportunidades de turbinar nossa carreira e, consequentemente, nossas finanças.

Independente da sua idade, do seu tempo de profissão, de quanto tempo está na mesma empresa, se você pretende ser competitivo, você precisa investir em si mesmo.

Veja, não estou falando de uma possibilidade, mas de uma necessidade. O mínimo que você precisa para não ficar para trás da concorrência é investir em si. Não espere que seu chefe, seu pai ou seu cônjuge invistam em você. Essa responsabilidade é sua e de mais ninguém. Ou você faz ou ninguém mais fará! Simples assim!

Se você já está convencido – eu espero que esteja – de que não existe outra alternativa, a não ser investir em si próprio, você deve estar se perguntando: “Como fazer isso?”.

Bem, opções são o que não faltam! Mas antes de sair por aí comprando a livraria inteira ou se matriculando em dezenas de cursos, treinamentos e especializações, vou te dar uma dica.

Faça uma análise da tua carreira. O que você fez até hoje? Aonde você chegou? Você se orgulha de estar fazendo o que faz hoje? De 0 a 10, que nota você se dá como profissional? O que você precisa fazer para melhorar seu desempenho?

Sei que para muitos o autoconhecimento é bobagem e não passa de autoajuda barata. Eu não penso assim! Nos processos de coaching que tenho desenvolvido junto aos meus clientes, percebo como conhecer a si próprio tem uma importância fundamental em nossas carreiras e como o autoconhecimento, aliado às ferramentas corretas e a um plano de ação claro e bem definido podem potencializar nossos resultados de uma maneira inimaginável.

Não existe profissional perfeito! Cada um de nós temos nossos pontos fortes, mas também nossos pontos fracos. O que precisamos fazer é potencializar o que temos de bom e não deixar com que o restante nos impeça de alcançar nossos objetivos.

O primeiro passo para ampliar seus ganhos é investir na sua carreira. E o primeiro passo para investir na sua carreira é conhecer a si próprio, não apenas enquanto profissional, mas também enquanto ser humano.

Se não quiser acreditar em mim, tudo bem, mas por favor, acredite em Benjamin Franklin! “Investir em si próprio rende sempre os melhores juros”.

Samuel Magalhães é Coach especializado em Finanças e Negócios e fundador do Portal www.invistafacil.com.

samuel magalhaes

 

Posté par Fatos e Fotos à 13:01 - Permalien [#]
Tags : , , , , ,

04.11.15

Seu dinheiro: e se o Brasil não acabar ?

A cada novo dia, mais e mais fatos negativos acerca da realidade brasileira surgem nos nossos noticiários. Televisões, rádios, jornais e revistas não nos deixam esquecer que estamos vivendo uma crise. Uma crise econômica, uma crise política, uma crise, acima de tudo, de valores morais.

Estamos perdidos em meio ao caos, acuados entre o fogo cruzado de Brasília. O executivo manda bala no legislativo que, por sua vez, revida o fogo vindo daquele. Os governantes que até outrora eram aliados, passaram a ser rivais.

Vivemos em um país submerso na corrupção e incompetência dos governantes, no qual um ex-presidente que foi tirado do poder volta como Senador e baluarte da moral e dos bons costumes. Um país no qual a presidente da República, o presidente da Câmara e do Senado são, na melhor das hipóteses, pessoas de caráter duvidoso e que só conhecem preceitos éticos dos livros de filosofia que leram na faculdade – se é que o leram.

Enquanto Brasília submerge diante do maior escândalo de corrupção da história do Brasil e talvez até mesmo do mundo, nossa excelentíssima presidenta – com p minúsculo mesmo - , chegou ao absurdo de dizer que “não houve corrupção no meu Governo”. Como assim?

Tudo isso fez com que nossa economia fosse se deteriorando pouco a pouco, até chegarmos aonde estamos hoje. Desemprego, recessão, taxa de juros elevadas, inflação, enfim...pior mesmo, só se a gente fosse a Venezuela!

Saúde, educação, segurança, estradas, portos, aeroportos...tudo é superfaturado e nada funciona. Vivemos em um país em que as pessoas querem estar no poder para se servir do povo e não para servir ao povo.

Em meio a esse cenário de caos pré-apocalíptico, nada mais natural do que muitos acreditarem que o país não terá condições de superar essas adversidades que se impuseram no caminho e que irá sucumbir em meio a tantos problemas.

No entanto, a história nos mostra que são justamente em momentos em que as coisas estão à beira do precipício, que os problemas parecem sem solução e que os desafios dão a impressão de serem grandes demais para superarmos é que conseguimos verdadeiramente mostrar a força do nosso povo e dar a volta por cima.

Não é de hoje que venho dizendo que o caos que se instalou no país e a conjuntura atual para lá de desfavorável trás consigo excelentes oportunidades. Oportunidade para quem sempre sonhou em ter o seu negócio próprio tirar o projeto do papel, oportunidade para quem sempre deixou o dinheiro parado na poupança começar a investir. Oportunidades, oportunidades e mais oportunidades.

Talvez você esteja perguntando: Mas e a crise? Vou abrir meu negócio justamente quando todos os outros estão fechando? Vou começar a investir quando a Bolsa está sofrendo perdas sucessivas? Sim você vai!

Se você quiser ganhar dinheiro é exatamente isso que tem que fazer. Afinal, ir para onde leva a maré nunca fez ninguém descobrir uma ilha paradisíaca, muito menos encontrar excelentes oportunidades de ganhar dinheiro.

Samuel (39)

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro e Palestrante,

Ele é o fundador do portal www.invistafacil.com 

logo

 

Posté par Fatos e Fotos à 11:42 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , , , ,

15.10.15

Seu dinheiro: seja um cientista dos investimentos

Um investidor tem que agir como um cientista. Um cientista nunca se contenta com o conhecimento que tem, nem com os feitos realizados. Não importa quão longe ele tenha chegado ou quão famoso ou rico ele tenha ficado por suas descobertas, o cientista está sempre aprendendo com o que já fez e em busca de criar soluções ainda mais relevantes no futuro.

Para isso, ele pesquisa, analisa, testa, retesta, erra, aprende, erra de novo, aprende mais uma vez e assim, de erro em erro, de aprendizado em aprendizado, ele vai se tornando um cientista cada vez melhor e, por conseguinte, obtendo resultados cada vez melhores.

Para se tornar um bom investidor você precisa agir da mesma maneira que os cientistas. Tentando, errando e aprendendo. Aos poucos, você perceberá que esse aprendizado te tornará um investidor mais competente. E investidores competentes ganham mais dinheiro do que aqueles que são medianos, afinal, esses, muitas vezes, nem dinheiro ganham.

Seu sucesso nos investimentos dependerá do seu desenvolvimento enquanto investidor e a melhor maneira de você conseguir ser um grande investidor é seguindo a mesma trilha que um cientista segue.

Seja um cientista dos investimentos. Você perceberá como isso irá te ajudar a investir seu dinheiro de maneira correta e, consequentemente, obter os resultados almejados. Só não esqueça de fazer o que os grandes cientistas sempre fazem: Tentar, errar, aprender...e ganhar dinheiro ao longo do caminho.

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante, fundador do Portal www.invistafacil.com e do instagram @oinvestidor.

 

Posté par Fatos e Fotos à 12:20 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , , , ,

17.09.15

Seu dinheiro : Você conhece a nossa bolsa de valores, a Bovespa ?

Nossa Bolsa de Valores, a BMF Bovespa – assim denominada devido à união da Bolsa de Mercadorias e Futuros, que negociava commodities agrícolas e operações com derivativos financeiros e a Bolsa de Valores de São Paulo, que negociava ações - é o ambiente onde são negociadas as ações das empresas de capital aberto e outros ativos.

Pessoas que querem se desfazer de suas ações recorrem à Bolsa para encontrar as que querem comprar tais ações. Vale ressaltar que atualmente isso ocorre através de plataformas virtuais cedidas pelas corretoras - os home brokers - e não mais no ambiente físico onde antigamente ocorria o pregão presencial.

Nosso mercado de capitais opera exatamente como qualquer outro do mundo. Funciona como um shopping center ou como a feira perto da sua casa. Existem pessoas que vão para vender e pessoas que vão para comprar. A única diferença é que ao invés de camisas, sapatos, televisores e frutas, as pessoas compram e vendem produtos financeiros.

Assim como na feira, os produtos que possuem muita demanda e pouca oferta tem seus preços elevados. Se existe muita gente comprando uma ação e pouca gente vendendo, o preço sobe. Se existe pouca gente comprando e muita gente vendendo, o preço cai, simples assim. Ou seja, é a eterna lei da oferta e da procura regendo o mercado.

O mercado de capitais é fundamental para a economia de qualquer país, pois é através dele que milhares de empregos são gerados, recursos são investidos na economia, as empresas melhoram suas praticas de gestão e transparência, proporcionando benefícios tanto para seus acionistas como para a sociedade de uma maneira geral.

Quando você investe seu dinheiro em alguma empresa, estará se tornando sócio da mesma, com a participação equivalente ao montante de ações que adquiriu. Se você acredita que seu país vai crescer e que a economia e as empresas irão prosperar, a Bolsa é um ótimo local para aplicar seus recursos. Afinal de contas, nada melhor do que fazer parte da economia se quiser usufruir dos benefícios do seu crescimento.

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante, fundador do Portal www.invistafacil.com e do instagram @oinvestidor.

 

 

Posté par Fatos e Fotos à 16:30 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , , ,


20.08.15

Seu dinheiro: mudar de hábito não é fácil!

A maioria das pessoas não sabe, mas boa parte dos seus problemas financeiros existem simplesmente pelo fato delas carregarem consigo hábitos prejudiciais quando se trata de dinheiro.

Não elaborar um orçamento doméstico, comprar por impulso, não definir metas financeiras, não poupar parte do que recebe, não planejar seus investimentos. Esses e muitos outros hábitos são os responsáveis por tornarem a relação do brasileiro com o dinheiro um verdadeiro caos.

Se você não está satisfeito com a sua atual situação financeira, saiba que é plenamente possível construir um futuro mais próspero. A única coisa que você precisa é identificar os hábitos que precisam ser mudados e efetivamente realizar essa mudança!

Evidentemente, não se muda um hábito da noite para o dia. Portanto, sugiro que, dia após dia, semana após semana, mês após mês, você tente ir melhorando seus hábitos atuais. Dessa forma, você estará construindo de forma paulatina, porém consistente, hábitos benéficos para você e, principalmente, seu bolso. A medida que os novos hábitos forem fazendo parte do seu cotidiano, você irá perceber como essas mudanças foram benéficas.

O começo certamente é a parte mais difícil! Temos uma aversão natural a sair da rotina. Dar os primeiros passos rumo a novos hábitos não será fácil. No entanto, conforme você for caminhando rumo a construção de hábitos financeiros mais saudáveis, você se sentirá cada vez mais motivado a seguir em frente. Afinal de contas, o mais difícil já passou e você começa a enxergar os benefícios de suas novas atitudes frente ao dinheiro.

Muita gente me pergunta: “Quanto tempo eu preciso para abandonar os hábitos negativos e criar bons hábitos?” E eu sempre respondo: “Eu não sei!”. Mas de uma coisa eu tenho certeza: quanto antes você começar, mais cedo você chegará ao resultado esperado. Portanto, comece hoje mesmo a desenvolver novos hábitos financeiros. Seu bolso agradece!

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante, fundador do Portal www.invistafacil.com e do instagram @oinvestidor.

 

Posté par Fatos e Fotos à 12:19 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , ,

10.08.15

SP-Arte/Foto: Imagem do catálogo escolhida !

unnamed

Para comemorar o novo projeto da publicação – que vai trazer ensaios e matérias exclusivas, além de todas as informações sobre os expositores e artistas –, a capa foi escolhida de um jeito diferente e inédito: por meio de votação do público no Facebook e no Instagram.

Foram quase mil votos ao todo, e a versão mais votada (somando as duas redes sociais) e escolhida para a impressão, por uma curtíssima margem, foi a número 2, que apresentamos na imagem acima.

A SP-Arte agradece a todos que participaram com seu voto, curtida ou comentário!

E lembre-se: a 9a edição da Feira de Fotografia de São Paulo acontece de 20 a 23 de agosto no shopping JK Iguatemi. Confira aqui a lista de expositores da Feira e não perca!

Posté par Fatos e Fotos à 19:56 - Permalien [#]
Tags : , , , , , ,

27.07.15

Seu dinheiro: A crise chegou! E agora ?

Não é de hoje que o Brasil enfrenta uma grave crise político-econômica. Nada mais natural para uma nação que se redemocratizou há menos de trinta anos e ainda busca construir seus primeiros alicerces republicanos.

Desde a época de Dom João, a incompetência e corrupção acompanham nossos governantes. Somando-se a isso uma conjuntura econômica internacional não tão favorável quanto já fora outrora, o resultado dessa equação não poderia ser outro, a não ser recessão, inflação e desemprego. Ou, no popular: “crise”.

A crise é um dos acontecimentos econômico-sociais mais democráticos que existem em uma sociedade. Pobres ou ricos, patrões ou empregados e também aqueles que perderam seus postos de trabalho, fato é: todo mundo reclama da tal crise. No entanto, apesar de todos os males que ela traz a reboque, precisamos tirar os ensinamentos necessários para que todas as tragédias que tem se abatido sobre nós não tenham ocorrido em vão.

Empresas fechando as portas, funcionários perdendo o emprego...Os efeitos são visíveis aos olhos de todos. O que precisamos analisar enquanto empresários e trabalhadores é nossa parcela de culpa em tudo isso. Até que ponto você ter que pedir falência da sua empresa é culpa da crise e até que ponto a culpa é sua? Será que o culpado da sua demissão foi realmente a situação econômica atual ou será que você não se qualificou o suficiente para manter seu cargo?

Evidentemente, é muito mais fácil colocar a culpa na Dilma, na crise, ou no que quer que seja, do que assumirmos nossa culpa no cartório. Ninguém gosta de pensar que é o responsável pelo fracasso de um negócio ou pela própria demissão. É muito mais cômodo colocarmos a culpa em alguém, assim, ela nunca será nossa.

Entretanto, uma das principais lições que esta crise tem nos ensinado é que devemos aproveitar a época das vacas gordas para nos preparar para as vacas magras, pois mais cedo ou mais tarde, elas chegarão.

Quem utilizou os recursos adquiridos com o bom desempenho econômico do Brasil há alguns anos para se preparar para o momento atual, está pronto para enfrentar a crise tanto em termos financeiros quanto de qualificação profissional. Já quem preferiu dormir sobre os louros da vitória pensando que a época de bonança duraria para sempre hoje está pagando - com juros e correção monetária - pelos erros do passado.

O mundo não vai acabar! Da mesma forma que depois da época de vacas gordas vem a de vacas magras, depois das magras, vacas gordas virão. Só espero que da próxima vez, você saiba aproveitar o período de bonança para se preparar para adequadamente para a próxima crise. Pois se existe uma certeza em se tratando de economia é que as crises acontecem periodicamente. Não podemos evitá-las. A única coisa que podemos - e devemos – fazer é nos preparar para elas.

Você está preparado?

O autor: Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante e Fundador do Portal www.invistafacil.com.

 

Posté par Fatos e Fotos à 12:19 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , ,

29.06.15

Seu dinheiro: Quer investir, mas tem pouco dinheiro ? Leia este artigo !

Uma das perguntas que ouço com maior frequência nos meus cursos e palestras é : “Eu tenho pouco dinheiro, como vou ganhar dinheiro investindo?”

A grande maioria das pessoas pensa que o fato de ter uma quantidade limitada de recursos para investir é uma desvantagem! Não é! E digo mais, se você souber alocar corretamente seu capital, essa aparente desvantagem pode se transformar em uma grande vantagem! Não entendeu? Eu explico!

Ter uma quantia limitada de recursos para aplicar, facilita demais a sua alocação. Você concorda que é muito mais fácil uma empresa que vale R$1 milhão passar a valer R$10 milhões, do que uma de R$1 bilhão, passar a valer R$10 bilhões? Pois bem, isso ocorre pelo simples fato de quanto maior se fica, quanto mais dinheiro se tem, mais escassas vão ficando as possibilidades e mais difícil se torna ganhar dinheiro.

O pequeno investidor, aquele que tem R$5 mil, R$10 mil, R$50 mil para investir, tem à sua disposição oportunidades que os investidores riquíssimos e os Fundos de Investimento com seu patrimônio na casa dos bilhões não tem! Esses grandes players do Mercado precisam buscar opções de investimento nas quais possam alocar suas dezenas de milhões ou bilhões, o que significa que eles só poderão investir nas grandes empresas, esperando que elas se tornem ainda maiores do que já são!

Para os pequenos investidores, essa realidade é diferente. Se você tem pouco dinheiro para investir, pode se beneficiar das oportunidades que os grandes tubarões do Mercado não podem, justamente por serem grandes demais. Você pode investir naquela empresa pequenininha, aquela que vale R$1 milhão. Já alguém que tem uma fortuna para investir, precisa ir atrás de uma outra empresa que seja grande o suficiente para que se possa alocar uma pequena fortuna.

A maioria das oportunidades fora de séries, aquelas que proporcionarão rentabilidades de 20%, 50%, 100% em um único ano estão nas pequenas empresas. Enquanto os “endinheirados” não tem outra opção a não ser investir nas maiores empresas da Bolsa, chamadas de Blue Chips, como Vale, Petrobras, Banco do Brasil, dentre outras, você tem a chance de ficar com as melhores ações, justamente pelo fato de ter pouco capital para investir!

Procure oportunidades que estejam fora do radar. Fora dos noticiários, fora das análises dos economistas, fora das manchetes de jornais. São essas as mais lucrativas!

Você é um Jet-sky em meio a vários transatlânticos! Não faça o que eles fazem! Não navegue por onde eles navegam! Utilize seu tamanho –pequeno- a seu favor! Transforme sua aparente desvantagem em um diferencial competitivo! Essa será a melhor maneira de conseguir alavancar a rentabilidade dos seus investimentos e, em breve, ter muito dinheiro disponível para investir!

O autor: Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante e Fundador do Portal www.invistafacil.com.

 

Posté par Fatos e Fotos à 21:20 - Permalien [#]
Tags : , , , , , , ,

01.06.15

Seu dinheiro : Se a Dilma não faz a parte dela, faça a sua!

Por Samuel Magalhães

O Brasil está passando pela sua pior crise político-econômica após a era Collor! As televisões, rádios, jornais e revistas fazem questão de nos lembrar disso diuturnamente. O que a impressa esquece de lembrar- talvez por não dar tanto ibope- é que, após o confisco da poupança, a corrida aos bancos, a hiperinflação e o impeachment do início dos anos noventa, veio um período de estabilidade –FHC- e, logo após, um período de crescimento –Lula. Como diria o ditado, “após a tempestade, vem a bonança”. E ela veio para nós!

Nosso país nunca foi referência de grandes políticos, grandes governos ou algo que se aproxime disso. Somos um grande país não por causa dos nossos governantes, mas sim, apesar deles! Sempre foi assim! Desde a época de Dom João é assim. Não vai mudar! Pelo menos, não no curto prazo. O que nós precisamos fazer é voltar a acreditar no nosso país, nas nossas empresas, no nosso trabalho. Em última instância, o que nós precisamos é voltar a acreditar em nós! Quem faz o Brasil é o povo brasileiro e não nossos políticos!

Ok, ok, eu sei que a Dilma não tem ajudado! Ok, além de não ajudar, ela ainda atrapalha! Não é fácil conviver com um governo corrupto, perdulário e incompetente. Eu sei disso! Você também sabe! Mas não é por isso que vamos entregar os pontos. Precisamos parar de reclamar da carga tributária elevada, da falta de mão de obra qualificada, da infraestrutura precária, do enorme spread bancário. Nós já temos muitos problemas. Está na hora de encontrarmos as soluções!

Precisamos parar de nos queixar do dólar elevado que vai adiar nossas compras em Miami e começar a pensar que vai ajudar as exportações e, consequentemente, melhorar nossa balança comercial. Os juros elevados e o crédito escasso travam a economia, mas certamente oferecem oportunidades interessantes para quem está capitalizado. Se está todo mundo atrás de dinheiro, quem o possui dá as cartas, certo?

Quer seja nas famílias, nas empresas ou nos países, as crises derrubam os fracos e fortalecem os fortes! É isso que nós precisamos: ser fortes! Se quisermos sair fortalecidos dessa crise, precisamos utilizá-la em nosso proveito. E só existe uma maneira de fazermos isso: mudando nossas atitudes! São vários os países que viveram crises bem piores do que a qual estamos vivenciando neste momento. Todos os países que conseguiram a proeza de sair dela melhor do que entraram, tem algo em comum: eles aprenderam com seus erros!

Se pensarmos em um cenário mais amplo, para o Brasil sair da crise e conseguir entrar nos eixos novamente, nossa querida Presidenta e sua trupe precisa mudar de postura. Porém, não podemos ficar reféns da boa vontade de um governo que se notabilizou pela sua má vontade com os brasileiros e com o setor produtivo, em particular. O que nós precisamos para sair dessa crise é fazer a nossa parte e parar de esperar a Dilma fazer a parte dela. Precisamos aproveitar a crise para tornar nossas empresas mais bem geridas. Precisamos melhorar nossa produtividade, reduzir nossos custos ao máximo. Precisamos investir – mesmo que de forma parcimoniosa- para que quando a economia voltar a crescer – e ela vai- nós estejamos à frente da nossa concorrência!

samuel

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante e Fundador do Portal InvistaFácil.com.

 

Posté par Fatos e Fotos à 12:19 - Permalien [#]
Tags : , , , , , ,