Os produtores brasileiros de pêssego têm aproveitado, há duas safras, de um intervalo de produção das safras do Hemisfério Norte para exportar a fruta para França e Canadá, o que significa mais de 60 toneladas nas exportações brasileiras de pêssego em 2020.

Os pêssegos que estão seduzindo os paladares francês e canadense são duas variedades desenvolvidas pela Embrapa Clima Temperado (RS): a BRS Kampai e a BRS Fascínio cujas características são ideiais para exportação pois apresentam firmeza suficiente para aguentar cerca de 12 horas de transporte aéreo sem danos, além da boa cor e sabor. 

De acordo com o IBGE, em 2019 o Brasil foi responsável pela produção de 183,1 mil toneladas de pêssego, em cerca de 16 mil hectares colhidos. O maior estado produtor é o Rio Grande do Sul, com produção de 110,2 mil toneladas, em 11,8 mil hectares. São Paulo fica em segundo lugar, com 32,9 mil toneladas, em 1,5 mil hectares. Na sequência, os maiores produtores são Santa Catarina, Minas Gerais, Paraná e Espírito Santo.

210119_PêssegoExportação_BRS Kampai_pêssegos inteiros e metades

 

Crédito: Pêssego BRS Kampai/ Embrapa